QUEM SOMOS

A Cooperativa de Ensino Superior Artístico do Porto (CESAP) é uma instituição de Utilidade Pública sem fins lucrativos, titular de dois estabelecimentos de ensino superior particular e cooperativo:


Escola Superior Artística do Porto
(ESAP), que ministra ensino universitário.

Escola Superior Artística de Guimarães
(ESAG), que ministra ensino superior politécnico.


35 ANOS AO SERVIÇO DO ENSINO SUPERIOR ARTÍSTICO

As raízes da CESAP assentam na Cooperativa de Actividades Artísticas Árvore, fundada no início dos anos sessenta do século passado. Para além do vanguardismo no campo da gestão e dinamização artística, a Árvore foi pioneira na criação de cursos superiores artísticos, os primeiros do Ensino Superior Particular e Cooperativo.

O Projecto Pedagógico Alternativo Árvore, surgiu em 1981, após a dissidência do grupo ERA (de Eduardo Calvet de Magalhães, Rolando Sá Nogueira, e Arnaldo Araújo), com a Escola Superior de Belas Artes do Porto, e na sequência do I Encontro Ibérico das Escolas Superiores e Faculdades de Belas Artes, iniciativa do Pintor Júlio Resende, onde se debateu o problema do ensino superior artístico.

A filosofia subjacente ao Projecto Alternativo Árvore coloca todos os cursos superiores artísticos no mesmo plano de importância

cultural, e conceptualiza uma educação assente na "unidade e diversidade, experimentação e abertura à inovação, aprendizagem em vez de ensino, organização como acto inteligente em vez de burocracia, convívio contra a indiferença, preocupação pelos problemas individuais, … ousadia artística no seio de rigor científico. … Vida democrática, número ecológico de alunos, aceitar que todas as partes são iguais e nada é definitivo, lutar contra preconceitos pedagógicos, convivência etária, considerar que a Escola é a vida, não é preparação para a vida…" (in Árvore das Virtudes, E. Calvet de Magalhães, 2001, pp 53-54).

Por exigências legais, em 1982 procedeu-se à separação da Árvore fundadora e à instituição de duas cooperativas de ensino: a Cooperativa de Ensino Superior Artístico Árvore I (CESAA I) e a Cooperativa de Ensino Polivalente Artístico Árvore II. Foi adquirido em 1983, pelas duas Cooperativas, o edifício Casa da Virtudes, onde passaram a funcionar todos os cursos. Nele o Pintor Júlio Resende produziu o painel Ribeira Negra.

O reconhecimento deste projecto inovador de ensino artístico foi rapidamente testemunhado por sucessivas visitas de Ministros, Secretários de Estado e do Presidente da República, e pelos depoimentos elogiosos do Instituto António Sérgio, da Comissão de Coordenação da Região Norte, e do Presidente da Câmara Municipal do Porto que, em 1989, atribui à instituição a Medalha de Mérito.

Foi assim natural a criação de uma Extensão da Escola em Guimarães, que iniciou a sua actividade em 1983/84, nas instalações da Associação Cultural e Recreativa Convívio. A partir do ano lectivo de 1984/85, a Escola transferiu-se para as actuais instalações, na periferia do Centro Histórico da cidade,

ocupando um antigo edifício com uma arquitectura originalmente concebida para funcionar como espaço escolar.

Em 1989 a CESAA I procede à revisão dos seus Estatutos e altera a sua denominação, adoptando a actual designação - Cooperativa de Ensino Superior Artístico do Porto (Portaria 830/89 de 20/09/1989; DR, I Série, nº 217). Simultaneamente, a escola é dotada de autonomia administrativa, pedagógica, científica e artística, e adquire a designação actual - Escola Superior Artística do Porto (ESAP).

O crescimento da ESAP obrigou a CESAP a ampliar os seus espaços. Fiel à opção estratégica da manutenção no centro histórico do Porto (Património Mundial da Humanidade), foram adquiridos o edifício de S. Domingos em 1992, e o Palácio de Belomonte em 2001. Confinando com estes, foram depois adquiridos os edifícios de Mouzinho da Silveira, e do Comércio do Porto.

Com vista à autonomização da Extensão de Guimarães e no quadro dos preceitos legais aplicáveis, foram encetadas as démarches que conduziram, em 2015, à obtenção do reconhecimento de interesse público, à aprovação dos respectivos estatutos, e à actual designação - Escola Superior Artística de Guimarães (ESAG).

Atenta às transformações no quadro do ensino superior artístico, a CESAP tem vindo a desenvolver acções no sentido de oferecer novas formações, apoiar a criação e a investigação dos seus professores, estabelecer novas parcerias, e fomentar a internacionalização das suas escolas. Estamos assim preparados para enfrentar de forma cooperativa, rigorosa e criativa os novos desafios que o futuro nos reserva.

ESAP

ESCOLA SUPERIOR ARTÍSTICA DO PORTO

ESAG

ESCOLA SUPERIOR ARTÍSTICA DE GUIMARÃES